Por onde anda Hunk, Billy Coen, Rebecca Chambers e companhia?

Veja abaixo uma matéria muito interessante, por onde anda os nossos heróis e vilões do passado? O que será que estão fazendo? Confira abaixo, a matéria de Dan Yukari.

Não é de hoje que sabemos que os jogos de Resident Evil trazem sempre novos protagonistas a cada numeração, ou mesmo em seus títulos de fora da linha principal. Outra coisa que sabemos é que, embora os primeiros jogos da série fossem apenas para um jogador, é provável que desde o início essa nunca tenha sido a vontade de seus criadores. Isso porque os consoles sempre tiveram dois joysticks e os jogos com maior sucesso sempre ofereceram a possibilidade de se jogar em dupla (vide os grandes sucessos anteriores a Resident Evil em Mario, Sonic e Street Fighter, por exemplo, onde cada qual de seu jeito permitia mais de um jogador se divertindo ao mesmo tempo). Resident iniciou com dois grupos de personagens logo em sua primeira história, times Alpha e Bravo dos S.T.A.R.S., dos quais uma dupla era disponível para ser controlada pelo jogador. No jogo seguinte da série a gama de personagens reduziu-se muito, mas ainda fora mantido o sistema de dois personagens disponíveis para o jogador. Em Resident Evil 3 apenas um personagem era disponível, mas RE3 foi feito em cima do sucesso arrebatador de RE2, que era na época um dos jogos mais vendidos da empresa e visando isso, a Capcom pretendia ganhar mais e mais e usou o jogo para “explicar” coisas que não havia mencionado sobre o fim dessa saga em RE2. Resident Evil Code Veronica introduzia um único personagem por vez, não oferecendo também a possibilidade de escolher com qual começar, mas assim como em RE3, durante a trama o jogador assumia o controle de outros personagens na história.

RE0 quase remete-se aos dois primeiros, permitindo o controle sobre dois personagens na história, podendo escolher qual controlar, mas diferente dos dois originais, nesse jogo o jogador controlava Billy e Rebecca ao mesmo tempo, alternando à vontade entre eles durante a partida. Ainda que isso não ofereça qualquer suporte para se jogar com outra pessoa, essa foi uma das escolhas mais inteligentes feitas nos primeiros jogos da franquia de Resident Evil.

Os jogos seguintes trouxeram dezenas de novos personagens entre heróis e vilões, fossem eles protagonistas ou meros coadjuvantes, permitiram que dois jogadores jogassem ao mesmo tempo na mesma história e fizessem tudo que bons parceiros podem fazer. No criticado Resident Evil Operation Raccoon City, na campanha principal seis personagens com habilidades muito diferentes estão disponíveis e quatro deles podem integrar um time seja jogando solo ou com outros amigos. Resident Evil Outbreak também trouxe diversos personagens à disposição em diversas missões diferentes e Resident Evil 6 apresentou três duplas e uma campanha com a espiã Ada Wong solo (vamos ignorar a idiotice do “Agente” na campanha em dupla dela).

Enfim, após essa breve recordação da evolução de personagens nos jogos de Resident Evil, vamos ao que interessa. O que todos eles tem em comum? Acertou quem disse os bons e velhos personagens sumidos. Isso mesmo, aqueles que terminam um jogo ou desaparecem e não surgem nos demais nem é explicado o que aconteceu com eles. A explicação para isso é bem simples e embora muitos jogadores não aceitem, é a verdade mais lógica. Resident Evil não é uma novela ou seriado, não é preciso explicar detalhadamente tudo sobre cada personagem ou sobre os detalhes da vida de cada um. Como um jogo, a atenção é focada ao jogo em questão, não aos anteriores e apenas a ligação principal entre eles é mencionada. Mesmo assim, alguns personagens simplesmente ficam na nossa cabeça e como fãs, ficamos pensando no que aconteceu com esse ou aquele qual sentimos alguma afinidade. Apenas citando, selecionei alguns aqui e vou expor meu ponto de vista sobre eles, lembrando que como a Capcom não apresenta nenhuma confirmação oficial, o que eu vou citar é apenas meu ponto de vista.

~ Billy Coen: Billy era um tenente da marinha americana condenado pelo assassinato de 23 pessoas durante uma missão na África. No dia em que seria executado o mesmo estava sendo transportado por oficiais pela floresta Arklay, nos arredores de Raccoon, quando o veículo em que estava é atacado por estranhas criaturas. Os oficiais que o acompanhavam foram mortos pelas criaturas enquanto Billy aproveitou para escapar. Fugindo em meio à floresta o mesmo escondeu-se no trem Ecliptic Express, onde o terror daquele dia apenas continuaria. O trem acaba sendo infestado pelas criaturas e o mesmo se encontra com a jovem médica da equipe Bravo dos S.T.A.R.S. e ambos colaboram entre si para ficarem vivos. Billy não fala muito sobre si, mas Rebecca logo percebe que o homem com quem ela interage e as acusações contra ele não fazem sentido. Ambos acabam indo parar em um Centro de Treinamento para Funcionários da Umbrella que na verdade escondia muito mais segredos do que aparentava. Depois de muito sufoco ambos conseguem sobreviver aquele dia de horror e perigos. Nesse interim, Billy revela os motivos de sua condenação e Rebecca finalmente entende que ele era realmente inocente. No final, quando estão livres, cada um segue seu caminho e Rebecca diz que reportará aos superiores que ele está morto, lhe dando assim uma chance de recomeçar sua vida. Billy se despede e segue seu caminho. Nesse ponto sabemos que Billy estava nos arredores da floresta de Raccoon. Ele tinha poucas armas e pouca munição e para quem se lembra bem da cena de introdução de Resident Evil 1 e também dos eventos do cenário do hospital em Resident Evil Outbreak, a floresta estava condenada, com cérberus, zumbis e outras mutações como plantas e até mesmo insetos. Billy teria sobrevivido à isso sozinho e sem ter onde se esconder? Tudo o que sabemos é que ele sobreviveu, pois a Capcom afirma isso, mas não diz como. O mais provável é analisarmos o cenário de um modo geral. Os primeiros casos de assassinatos por mutilação que levaram os S.T.A.R.S. para a mansão foram nos arredores da floresta, o que sugere que caçadores e lenhadores provavelmente morassem naquelas redondezas, afinal, havia até mesmo um hospital ali, certo? E se haviam pessoas morando no local, também haviam estradas de acesso. Não seria impossível que Billy tivesse se encontrado com alguém ainda não infectado e escapado da região. Sendo um fugitivo da justiça e já tendo vivenciado os eventos que quase levaram sua vida e a de Rebecca não seria surpresa também se ele tivesse se afastado de Raccoon o mais rápido possível, antes que a cidade fosse removida do mapa. Com suas habilidades, Billy só precisaria mudar de nome e teria como trabalhar em qualquer lugar do mundo, talvez usando seus dotes militares como segurança ou mesmo mercenário ou até mesmo levando uma vida comum como um estivador ou coisa parecida. Enfim, ele sobreviveu, não sabemos como, mas sobreviveu e nunca mais foi visto, provavelmente nunca mais tendo se envolvido em outro incidente com armas biológicas. Se estiver vivo, Billy tem hoje 42 anos.

~ Rebecca Chambers: Rebecca era a jovem médica dos S.T.A.R.S. Sempre achei meio confuso e estranho uma garota de 18 anos já ser médica e ser militar e fazer parte de uma equipe tática especial de resgate. A idade de Rebecca está mais para quem mal saiu da escola e está apta para alistamento, mas ela é muito mais que isso em seu profile, pode-se dizer que Rebecca é um pequeno gênio e se a Capcom afirma isso então ela é. Opiniões à parte, a jovem médica estava em sua primeira missão em campo quando envolveu-se em dois casos de incidente biológicos consecutivos. Ela estava com a equipe Bravo que havia sido enviada para verificar a mansão Spencer quando o motor do helicóptero falhara, forçando-os a um pouso de emergência na floresta Arklay envolvendo-a assim nos eventos que se seguiram em Resident Evil Zero ao lado de Billy Coen. Mais tarde a jovem seguira para a mansão, onde toda sua equipe morrera e ela fora a única sobrevivente. Trabalhando em equipe com Chris Redfield em alguns momentos a jovem sobrevivera junto do mesmo e de Jill Valentine. Depois do incidente da mansão nada mais é mencionado sobre Rebecca e ela volta a ser mencionada apenas em Resident Evil Archives, onde diz que ela está viva. Em Resident Evil 2 é possível encontrar uma foto dela na sala dos S.T.A.R.S., mas nada que fale sobre sua localização. Que Rebecca escapou de Raccoon é um fato, mas como e para onde foi é um mistério que provavelmente a Capcom não teve preocupação em revelar. Dado o sumiço da jovem é provável que ela tenha deixado o perfil militar de lado e com suas outras qualidades tenha seguido sua vida como médica em algum lugar, afastando-se do mundo que a aterrorizou no passado. Se estiver viva hoje, Rebecca tem 34 anos.

~ Carlos Oliveira: Carlos era um dos membros da U.B.C.S., a equipe de mercenários “descartáveis” enviada pela Umbrella para procurar por possíveis sobreviventes de seu interesse e resgatá-los em Raccoon. Após ver sua equipe dividida e os membros veteranos mortos, Carlos se une a Jill Valentine em alguns momentos para sobreviver ao caos que havia se instalado na cidade. Após o ocorrido Jill escapa da cidade e se une à B.S.A.A. e todos sabem o que aconteceu com ela depois disso. Já Carlos entrou para a lista dos desaparecidos. É importante lembrar que Carlos, antes de se tornar um agente da U.B.C.S. era um condenado sem chances de ser perdoado por seus crimes, após seu antigo grupo de guerrilha na América do Sul ser totalmente dizimado e ele ser um dos capturados com vida. A Umbrella, vendo o potencial do soldado, especialista em armamento pesado e veículos de combate o recruta para integrar a U.B.C.S., mas o mesmo acaba aceitando mais por não ter outras opções que por concordar com o ideal da empresa. O mais provável sobre Carlos é que após escapar de Raccoon, ao se ver livre o mesmo tenha fugido e trocado de nome, correndo atrás da chance de uma nova vida, fosse através de seus dotes militares ou não. Assim como Billy e Rebecca, dado seu sumiço, é bem possível que o mesmo tenha desistido de sua vida como militar, seguindo para algum lugar onde pudesse recomeçar, longe de ameaças que colocassem novamente sua cabeça a prêmio. Se estiver vivo, Carlos tem hoje 37 anos.

~ Nicholai Ginovaef: Tudo bem, eu sei que é nesse momento que vão começar a fazerem bonequinhos de hoodoo pra mim e também a procurarem um Death Note aí pra escreverem meu nome, mas lá vai. Nicholai pra mim é um vilão simplesmente perfeito, muito mais cruel que vários outros que aparecem na franquia e com o qual simpatizo muito mais que com o poderoso e falecido Albert Wesker. Nicholai apareceu pela primeira vez na equipe da U.B.C.S., liderada por Mikhail Victor sob o pretexto de salvar inocentes do caos que se instalava na cidade de Raccoon. Ponto. É aqui que acabam as mentiras e começa o personagem. Na verdade o mesmo tinha uma missão muito mais importante que qualquer um ali. Nicholai era um agente enviado pela Umbrella infiltrado na equipe da U.B.C.S. com o objetivo de reportar dados à corporação sobre os confrontos da U.B.C.S. com B.O.W.s que estavam espalhados pela cidade. É o próprio Nicholai quem reporta à Umbrella que a cidade está tomada por zumbis e que a culpa provavelmente é do cientista William Birkin. Nicholai acaba sendo encarregado de eliminar as provas contra a Umbrella e destrói o hospital e a Universidade de Raccoon. Ele também planta bombas em zumbis para usá-los como armas e mata o piloto do helicóptero que vinha resgatar a equipe Deltha, mais conhecidos como esquadrão Wolfpack. Ele ainda confronta o time de mercenários de elite mais de uma vez e após reportar à Umbrella que Chris e Jill pretendiam divulgar na mídia as provas que haviam descoberto sobre a corporação é encarregado de segui-la e eliminá-la também. Tomando posse de um helicóptero o mesmo a encurrala em um prédio e atira com as metralhadoras contra ela diversas vezes, que se esconde e sobrevive. Sabendo do míssil nuclear que vinha em direção da cidade, o mercenário decide deixá-la para trás e foge, afinal, ele só queria a cabeça dela para aumentar sua própria recompensa. Nicholai fora treinado anos antes na Ilha Rockfort por Hunk ao lado de Vector do esquadrão Wolfpack e aparentemente todos os três sobreviveram ao caos em Raccoon. Dias depois da dizimação da cidade Nicholai envia os dados coletados à Umbrella, confirmando que sobrevivera e depois disso nunca mais se ouve falar dele. Considerando suas grandes habilidades e seu prazer por caçar e matar é improvável que o homem conhecido como Silver Fox tenha deixado o mundo militar. Duas possibilidades se resumem para ele: uma, caso a Umbrella ainda tenha resquícios pelo mundo, ele ainda é um agente da corporação e outra, no caso da Umbrella ter realmente sido extinta, o mesmo serve como mercenário à quem puder pagar por seus serviços, que com certeza não são baratos. Se estiver vivo, Nicholai tem hoje 51 anos.

~ Hunk: Hunk é meu segundo vilão preferido na franquia. Há quem não o considere um vilão, mas se engana. Antes de seguir em missão a serviço da Umbrella, Hunk treinou durante dois anos na Ilha Rockfort. Ele também treinou dois dos agentes mais sanguinários e assassinos da Umbrella: Nicholai e Vector. Sobre esses três há grande mistério que envolve suas origens, pois é bem claro que todos já eram militares antes de se juntarem à Umbrella, mas o que faziam antes não é revelado. No entanto, no quesito mistérios, Hunk ganha de Ada de longe. Sabe-se que ele foi treinado na Ilha Rockfort, mas não se sabe quem o treinou (tenho medo de quem possa ter sido o mentor desse cara). Hunk é o mais frio dos agentes da U.S.S., a equipe especial de agentes da Umbrella e tem algo em comum com Nicholai: ele é um dos poucos capazes de agir sozinho, tem grandes talentos em combate e em sobrevivência e não se abala por nada. É conhecido como o homem que coloca a missão acima de tudo e não deixa nada ficar em seu caminho. Antes do início do caos em Raccoon, Hunk havia sido nomeado líder da equipe Alpha da U.S.S. e enviado com outros pra tomar posse do Vírus G, que estava com William Birkin, cientista que se recusava a entregar sua descoberta nas mãos da Umbrella. Durante a missão, William, após ser alvejado mortalmente por um dos membros da equipe Alpha, se injeta com o Vírus G e sofre mutações. Ele sai em perseguição à equipe e Hunk foge com os outros tendo em seu poder a maleta com as amostras dos Vírus T e G. Durante a fuga, várias amostras de ambos os vírus tem seus recipientes rompidos e se espalham pelos esgotos. Quase todos os membros da equipe Alpha são eliminados, exceto por Hunk, que sobrevive e escapa, mantendo o apelido que ganhara de Sr. Morte, por ser normalmente o único a escapar vivo das missões onde era mandado. Uma curiosidade é que Hunk não dá sinal de vida antes do início do caos na cidade, embora ele chegue nos esgotos da Delegacia de Polícia de Raccoon para seguir ao laboratório subterrâneo da Umbrella dias antes. Já no meio da pandemia o mesmo faz contato com a equipe de extração e escapa sozinho pelo meio dos zumbis e criaturas que infestavam as ruas de Raccoon até chegar ao helicóptero com seu passaporte para a liberdade. O que ele fez e como sobreviveu durante o tempo em que ficou desaparecido é um mistério. A última missão de Hunk para a Umbrella foi escoltar o transporte do Tyrant T-078 até a Ilha Rockfort a pedido de Alfred Ashford. O mesmo não se sentiu à vontade, mas como o soldado perfeito que era aceitou e cumpriu a missão. Dizem que Alfred o escolheu para esse trabalho, pois se o Tyrant T-078 se livrasse da contenção onde estava poucos seriam capazes de contê-lo e Alfred acreditava que Hunk fosse um desses poucos. No entanto, o transporte se deu sem maiores problemas. Depois disso a Umbrella foi dissolvida e desapareceu e nunca mais se ouviu falar do soldado. Acredito que Hunk ainda sirva como mercenário à algum grupo militar capaz de pagar por seus serviços e oferecer a ele trabalhos dignos de seu potencial. Além disso, creio também que se ainda houverem quaisquer resquícios da Umbrella em algum lugar do mundo, Hunk, assim como Nicholai certamente está lá. Duvido que qualquer um dos dois fosse capaz de encabeçar uma corporação de tamanho porte, mas são peças essenciais para que uma empresa assim fique de pé. A idade de Hunk, assim como quaisquer informações pessoais sobre ele são um completo mistério, a única vez em que seu rosto foi visto na história do jogo em Resident Evil foi no epílogo de Resident Evil 3. Eu estimo que ele deva ter idade aproximada à de Nicholai, pouco mais ou pouco menos que 50 anos.


~ Wolfpack: Em setembro de 1998 a Umbrella havia enviado para Raccoon a equipe Delta da U.S.S., codinome Wolfpack, com a função de destruir evidências e eliminar qualquer sobrevivente com provas contra a corporação. A equipe reunia seis soldados com as maiores capacidades entre seus semelhantes, sendo eles: Lupo, líder da equipe, também chamada pelos membros de Wolf Mother, uma ex-agente das Forças Especiais Francesas, fuzileira especialista em armas e com grande conhecimento em campo, veterana experiente e admirada e respeitada pelos companheiros; Beltway, especialista em demolição que foi dispensado do Corpo de Engenharia do Exército dos Estados Unidos após um misterioso incidente, o que lhe custou uma perna e mesmo assim continuou ativo depois de fazer uso de uma perna mecânica; Bertha, ex-militar e e médica de campo que pensa que a dor é parte da questão e que anestesia é um luxo e não uma necessidade; Vector, especialista em reconhecimento e artes marciais, treinado na Ilha Rockfort ao lado de Nicholai pelo próprio Sr. Morte, Hunk; Spectre, um ex-espião fugitivo da antiga União Soviética, maior especialista em segurança da U.S.S., transferido para a Wolfpack graças aos seus grandes talentos e Four-Eyes, uma cientista especialista em virologia, tão aficionada por sua pesquisa que chega a ignorar sentimentos, relacionamentos e até mesmo o contato com outras pessoas para manter-se focada em seu objetivo. Essa equipe de “especialistas” bastante incomuns foi designada para ajudar Hunk após o restante da equipe Alpha da U.S.S. ter sido eliminada e posteriormente ordenados a caçar e eliminar Leon S. Kennedy, que fugia da cidade com provas contra a corporação. Ao serem deixados para trás na cidade condenada pela Umbrella e serem alvos do assassino Nicholai Ginovaef os mesmos deixam Leon partir e se voltam contra a corporação que os contratou. Resident Evil Operation Raccoon City não faz parte da cronologia oficial da série e portanto, tanto eventos quanto acontecimentos com personagens em sua história não são oficiais. Mas é bom pensar que se Leon e outros escaparam de Raccoon e essa equipe esteve presente no ocorrido é bem provável que eles também tivessem escapado. Dada a afinidade entre os mesmos, ainda que alguns possam parecer egoístas em suas ações, seria improvável que eles se separassem e após a fuga da cidade condenada não seria descartável a ideia de que eles tivessem algo a ver com a queda da Umbrella apenas por vingança. Se estiverem vivos atualmente, a ex U.S.S. Deltha Team Wolfpack é certamente um dos grupos de espionagem e infiltração mais perigosos e experientes em ação pelo mundo todo.



Fonte: REvip
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »

1 comentários:

Escrever comentários
31 de março de 2015 17:07 delete

Vale destacar também os seguintes nomes: Ark Thompson, Bruce McGivern e Fong Ling. Destaques para Rebecca Chambers e Ark Thompson para o próximo jogo da série. Sou a favor de uma unificação de personagens, e também para uma melhoria dos jogos para voltar a ser um clássico que é até hoje.

Responder
avatar